Franquias de alimentação estão entre as melhores para investir

Crescimento e resiliência a crises são fatores que contribuem para a segurança do investimento

As estatísticas comprovam: o mercado brasileiro de franquias foi e continua sendo um dos mais resilientes a crises econômicas. De acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias como um todo faturou R$36,8 bilhões apenas no 1° trimestre de 2017. O número representa um aumento de 9,4% quando comparado com o mesmo período do ano anterior.

Entre os segmentos, o de alimentação se manteve na primeira posição de crescimento do ranking da ABF, com um faturamento de R$9,9 bilhões apenas nos três primeiros meses de 2017, em uma contrapartida aos R$9,4 bilhões no mesmo período de 2016. Mas por que será que esse setor é tão promissor?

O Guia de Franquias Giraffas elencou alguns itens que tornam o segmento alimentício um dos mais seguros, no ponto de vista dos investidores. Confira:

Assertividade e menos riscos

Investir em uma marca reconhecida tanto pelo público quanto pelo mercado é mais seguro que iniciar um negócio do zero. Ao abrir uma franquia, o investidor também conta com o apoio da franqueadora, que por sua vez, já possui um plano de expansão, conhece o perfil dos clientes e detém informações sobre todos os processos do negócio.

Item de primeira necessidade

A alimentação é um item de primeira necessidade. Por ter esse caráter imprescindível, o setor de alimentação sofre menos com as crises, ao mesmo tempo que se adapta às condições de mercado, propondo preços mais acessíveis ao consumidor.

Alimentação fora de casa

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o brasileiro gasta cerca de 25% de sua renda mensal com alimentação fora de casa, consolidando o mercado como uma das principais escolhas de novos investidores do ramo de franquias.

Lucro garantido

Como visto no início do artigo, as redes de alimentação são as que mais faturam no mercado de franquias. Um levantamento feito pela ABF em parceria com a ECD, consultoria especializada em food service, revelou que as unidades desse setor faturaram uma média de R$ 186 mil por mês, sendo que as lojas especializadas em sanduíches chegam a faturar até R$ 340 mil.

Completo em seu cardápio de sanduíches e pratos rápidos, o Giraffas é uma das maiores redes de fast-food do Brasil, sendo também uma das melhores para se investir. Líder nacional em vendas na categoria pratos, a marca está alinhada às mudanças de mercado, bem como aos anseios de seus consumidores. Os números da rede são prova disso. “Em 2016, foram 33 milhões de refeições vendidas. Apenas no almoço, os restaurantes movimentaram R$ 352 milhões”, comenta Luciana Morais, diretora de marketing da rede Giraffas. Em 2016, a rede abriu 32 lojas e planeja a inauguração de 38 unidades em 2017, sendo uma oportunidade de investimento seguro para quem quer ser dono do próprio negócio ou pretende ampliar investimentos.